Brasil

Pelotenses ocupam as ruas contra a reforma da previdência

PSOL Pelotas
Escrito por PSOL Pelotas

Na última sexta, 22, ocorreu grande ato contra a reforma da previdência em Pelotas. Em torno de mil pessoas ocuparam as ruas no primeiro passo para barrar a reforma.

Essa foi a primeira grande mobilização nacional, convocada pelas centrais sindicais e movimentos sociais, contra a proposta de reforma da previdência do governo Jair Bolsonaro. Segundo a Presidenta do PSOL Pelotas, Roberta Mello, “é muito importante a luta contra a reforma da previdência, pois a proposta estabelece a retirada de uma série de direitos históricos, aumenta a idade mínima para aposentadoria, retira o caráter solidário da previdência e prejudica especialmente as mulheres e negros e negras.”

A proposta de reforma da previdência já gera ruídos entre governo federal e câmara dos deputados. Considerada cruel e diante da intransigência do governo em negociar alterações no projeto com a Câmara Federal, muitos deputados e deputadas temem a rejeição popular, gerando crise, instabilidade e indefinição sobre a capacidade do governo em conseguir aprovar a reforma.

Em resposta, centrais sindicais, partidos políticos, movimentos e organizações sociais preparam uma greve geral. Em 2017, no governo Temer, uma das maiores greves gerais da história do Brasil foi capaz de derrotar a reforma.

Além de Pelotas, ocorreram mobilizações contra a reforma em 26 capitais e centenas de outras cidades do Brasil.

Sobre a autoria

PSOL Pelotas

PSOL Pelotas

Comente