Pelotas

Pelotas e o enfrentamento à Pandemia

Fernanda Miranda
Escrito por Fernanda Miranda

Após o agravamento da pandemia em nossa cidade, com o sistema de saúde prestes a colapsar, a Prefeitura de Pelotas resolveu decretar lockdown de menos de três dias no município, atendendo em parte aos apelos da ciência, porém ainda distante do ideal. Como se já não bastasse o total abandono do Governo Bolsonaro no enfrentamento à pandemia e a roleta de cores do Governo Eduardo Leite, o que se vê em nosso município é a prefeitura acolher as demandas do empresariado em detrimento da vida da população pelotense.

Para nossa surpresa, menos de 24h depois de iniciado o lockdown, o Tribunal de Justiça do RS deferiu uma liminar que atinge os artigos 3º e 4º do Decreto 6300, que vedam a circulação de pessoas e de veículos no município (seguem proibidas a permanência das pessoas em locais públicos e as demais atividades previstas no decreto, como transporte coletivo, indústria, comércio e serviços).

Enquanto isso, as pessoas seguem sem saber exatamente a quem devem ouvir e o que devem fazer para se proteger da doença e sobreviver em meio ao caos instaurado e a falta de informações. Os Poderes Públicos que deveriam estar a serviço do povo, protegendo os interesses de todas e todos, só fazem o medo, a angústia e a confusão crescerem na cabeça das e dos cidadãos, enquanto protegem os interesses dos mais ricos.

Precisamos de medidas sérias, responsáveis e urgentes, que efetivamente contenham a aceleração da curva de contágio do vírus, como o fechamento do comércio não essencial por ao menos uma semana que, embora não seja o ideal, seria melhor do que este constrangedor lockdown de menos de três dias.

Sobre a autoria

Fernanda Miranda

Fernanda Miranda

Professora, mãe, estudante de Psicologia, moradora do Areal Fundos. Estou vereadora no primeiro mandato do PSOL - Partido Socialismo e Liberdade - em Pelotas.

Comente