Brasil Colunistas Política

PSOL: porque ninguém voltará para cozinha, senzala ou armário.

PSOL Pelotas
Escrito por PSOL Pelotas

Por Gilson Moura Henrique Júnior

Pelotas mais uma vez passa por falta de medicamentos nas farmácias municipais. Medicamentos da saúde mental em específico faltam há pelo menos dois meses. Também faltam professores do estado nas escolas, há filas no INSS para a solicitação de benefícios e aposentadorias, há falhas gigantescas no MEC em relação ao ENEM e matrículas, há cortes duros na produção científica das universidades públicas, principal lugar onde se produz ciência no país e há um enorme déficit de moradia, inflação galopante, desemprego em alta.

Enquanto isso jornais, seja aqui em Pelotas ou em Cabo Frio ou Macapá, dizem que a economia vai bem, que o governo, que há um ano vive de fake news e seguindo a mesma política do governo Temer na economia, não resolve os problemas por causa do legado maldito da esquerda e culpa os comunistas, o sexo, o samba, o carnaval, o vento, o campo e a chuva pelo péssimo resultado diário do Governo.

Esse Bolsonaro que viria salvar o Brasil e queima a Amazônia, que vinha nos levar para o primeiro mundo e nada faz com Petróleo jogado nas praias, que viria nos salvar da corrupção, mas tem ministro com laranjal de campanha e outro que recebe comissão de veículos de imprensa, Tvs,etc que recebem propaganda do governo, fracassa cotidianamente embora mintam na cara dura que ele é uma ameaça eleitoral, mesmo as pesquisas desmentido.

A seu lado,caro leitor, há quem diga sem corar que tá tudo bem, mesmo quem era de classe média hoje tenha que lutar todo dia para ver se consegue comer, e quem nunca o foi tenha que lutar dobrado, mas sem saúde, com educação cada vez pior, sem remédio, sem dinheiro, sem emprego.

Há vereadores que continuam a defender as medidas de governos como o de Paula, Bolsonaro e Eduardo Leite que cortam aposentadorias, cortam recursos de saúde e educação, só não cortam isençẽos fiscais a empresários milionários e bilionários que enriquecem sem baixar preços ou empregar mais, que engordam bancos que têm mais e mais lucros enquanto você ouve que entregar lanche sendo super explorado é empreendedorismo.

Enquanto isso o Paulo Guedes vomita preconceito dizendo que empregada doméstica ia Para Disney e hoje deve ser contentar em ir a Cachoeiro do Itapemirim, porque ela como empregada não pode mesmo sonhar com nada que a classe média abobada que se acha rica deseje e menos ainda conviver com que o playboy de terno acha que é seu lugar de privilégio incompartilhável.

A rua permanece com cada vez mais casas vazias enquanto o trabalhador é pressionado para escolher entre comer e pagar o aluguel, mas o jornal diz na sua cara, sem corar, que a economia vai bem.

O supermercado continua com o ovo custando quase o preço da carne e a carne quase o preço da alma e nem comida vegetariana dá porque até os hortifrutis estão custando, literalmente, os olhos da cara.

Mas tá tudo bem, o sujeito rosado, branco que acha que o maior escândalo de corrupção da história foi algo que envolveu todo o sistema político, inclusive os partidos onde estava Bolsonaro, mas que ficou na conta do PT, prefere manter o apoio a um governo corrupto, amigo de milicianos, que destŕoi o SUS, tenta destruir as universidades e matar, novamente literalmente, tudo o que não for branco e rosado.

Mesmo o fim da UFPel matando Pelotas se viesse a cabo, o Branco rosado acha bonito, como acha bonito dizer que indígenas não são seres humanos e doentes com HIV “custam caro” pro cidadão.

O sujeito branco rosado quer é que sua filha ou seu filho permaneçam ignorantes em relação a sexo para que ele, o sujeito branco rosado, permaneça se omitindo em discutir sexo com sinceridade com seus filhos e filhas, porque teme o sexo, porque prefere que adolescentes se danem na ignorância a terem suporte científico e educativo a respeito do tema, podendo se proteger e tomar as melhores decisões em suas vidas.

Nunca se deixou de usar drogas porque campanhas televisivas diziam que usar drogas era feio e mal, mas dizer que o melhor para evitar gravidez é a abstinência sexual vai dar certo sim, pode confiar!

Todas as igrejas que mais crescem no país falam em abstinência sexual, o conservadorismo das igrejas cresce junto com o aumento da população protestante evangélica e católica vinculada aos setores mais reacionários destas religiões, e mesmo assim a gravidez na adolescência, que teve queda em 2017, voltou a aumentar em 2019.

Ou seja, os setores conservadores, que aumentam desde pelo menos 2010 seu número, não foram capazes de reduzir a gravidez na adolescência pregando abstinência amplamente no coração de suas igrejas, mas agora acham bonito repetir algo que falhou miseravelmente em sua pregação e em relação às drogas como um programa do governo federal que não é competente nem para organizar uma prova que todos os governos anteriores há trinta anos organizam.

Vai dar muito certo.

A palavra de Guedes no Jornal Nacional ataca a rua em Pelotas, a ação dos Bolsonaro com as milícias no Rio de Janeiro ecoam nas periferias de Pelotas, o desprezo pelo meio ambiente na Amazônia se reflete na derrubada de árvores e na ausência de política de amparo às regiões alagadiças da cidade.

Quem apoia Weintraub apoia  o desmonte de uma das mais importantes universidades do país e que praticamente mantém Pelotas viva economicamente (Não é mesmo a loja da Havan quem faz isso), a UFPel.

Quem apoia Bolsonaro e o desmonte do SUS nas mãos de Mendietta, está por trás da falta de medicamentos nas UBS e de remédios de uso controlado e contínuo aos doentes da saúde mental.

Quem apoia Paula Mascarenhas é cúmplice de um governo do Estado que obriga trabalhadores da educação a receberem cesta básica do sindicato porque estão há mais de ano sem receber em dia.

E no congresso um indefectível Sérgio Moro consegue ter a cara de pau de dizer que o PSOL apoia a milícia, o mesmo PSOL de Marcelo Freixo, ameaçado por milicianos, que teve seu irmão assassinado por milicianos e sua ex-assessora, amiga, companheira de lutas de todos nós e símbolo de nosso partido, morta por milicianos.

E isso tudo porque Moro, ex-juiz que condenou Lula com menos provas do que existem de ligaçẽos entre os Bolsonaro e as milícias, ficou bravo por ter sido questionado,d e forma dura, por um deputado do PSOL sobre sua covarde omissão como chefe da Polícia Federal no combate às milícias.

Avesso à democracia e covarde o suficiente para jamais ter tido a coragem de enfrentar as urnas, Moro ainda disse que um deputado eleito pelo Rio de Janeiro não tinha qualificação para ser deputado. 

Os eleitores divergem, e talvez por isso quem acompanha o ex-juiz e agora capacho de Presidente vizinho de miliciano, amigo de miliciano, pai de filho que namora com filha de miliciano, pai de quem nomeia familiar de miliciano para seu gabinete e ex-patrão de familiar de miliciano no gabinete de deputado, deteste tanto a democracia e adore dizer que precisa fechar congressos, STF, o escambau.

Estamos em um cenário onde a ignomínia, a covardia e calhordice são regra, o povo é para essa gente um problema e não uma solução. Inclusive é óbvio que para eles o maior erro do PT foi menos as trapalhadas anti éticas nas quais o partido chafurdou e mais seus acertos como a política de cotas, de redução da pobreza, de aumento da participação de pobres, pretos e indígenas na educação, universidades,economia,etc.

Fedeu mais pro núcleo duro de apoiadores de Bolsonaro e Moro o cheiro de povo que o cheiro de podre das políticas institucionais do Brasilzão da redemocratização.

E é por isso que o PSOL incomoda mais que o PT,, porque alḿe de defender a inclusão dos pobres, pretos, indígenas, LGBTs, e mulheres, de defender que direitos são conquistas que não largamos tão fácil ele não tem as digitais da podridão da redemocratização e nem princípios flexíveis que o faam renegar os valores que prega de democracia e inclusão social, socialismo e comunismo em nome  de bandeiras não exatamente muito coerentes e honestas que cercam gritos anticomunistas e contra as minorias e elegeram Bolsonaro.

O PT, além de ser alvo fácil por seus próprios equívocos, é um inimigo que não tem a coragem visível de apontar o dedo para Moro e companhia e tão tranquilamente dizer o quanto estão chafurdados na omissão em combater milícias. Chafurdados a ponto de terem discursos de presidente e filhos elogiando quem foi assassinado para não dizer o que sabe sobre a proximidade de setores inteiros da política nacional com o Escritório do Crime e com o assassinato de Marielle.

E é por isso que em todo canto, em todo o país e em especial em Pelotas é nosso dever continuadamente dizer que o PSOL é mais que um partido necessário e que com todas as nossas divergências estamos e estaremos aqui para lembrar todos os que não tem vergonha do fedor miliciano do governo Federal, e dos governos Estadual e Municipal que abraçam o desagradável odor dos porões, que não só sabemos o que vocês fizeram no verão passado como estamos apontando o que vocês estão fazendo neste verão agora.

O PSOL de partido necessário virou partido fundamental porque assim como apoia as greves do CPERS e dos Petroleiros, que deram aula de como o Governo Federal é responsável pelo preço altíssimo do gás de cozinha e gasolina, apoia Freixo e sua declaração de que é preciso destruir o governo Bolsonaro.

E é como partido fundamental que o PSOL abraça o símbolo de Marielle e assusta, como um fantasma, rondando o Palácio do Planalto e as limitações de caráter e ética política dos tucanos gaúchos no Piratini e na sede da Prefeitura em Pelotas, lembrando de nossa luta ecossocialista e a favor das minoria,s lutando ao lado de indígenas de negros e negras, das mulheres e de LGBTs contra o que os conservadores acham que é avanço quando é reação, pútrida e impotente ao fato gritante e irritante para eles que ninguém voltará para cozinha, senzala ou armário.

Em 2020, 2022, 2030 estamos e estaremos aqui para lembrar para vocês que o que vocês tentam ocultar, sumir, destroçar é a nossa pele lembrando tudo que vocês são.

Sobre a autoria

PSOL Pelotas

PSOL Pelotas

Comente