Rio Grande do Sul

Jurandir Silva se desliga do mandato do PSOL na Câmara

Jurandir Silva
Escrito por Jurandir Silva

A partir dessa semana estou oficialmente desligado da assessoria do mandato do PSOL na Câmara de Vereadores de Pelotas.

Participei ativamente da fundação do PSOL, desde o movimento por um novo partido, quando eu tinha 19 anos. Colhemos assinaturas pela legalização, na chuva e no sol, em 2004. Fiz parte (junto com Júlio César Domingues, Manoel Porto Júnior, Ceres Torres, Fernando Mello (in memorian), Helder Oliveira, Cláudia Correia, Luan Badia, Roberta Mello, Luiz Carlos Lucas, Gabriele Braga, Fábio Duarte entre outros a quem peço sinceras desculpas por não lembrar) da primeira lista de filiadas e filiados do PSOL em Pelotas, que tinha 28 nomes. Durante este período concluí minha graduação em agronomia e minha pós-graduação. Fiz meus estágios, trabalhei como agrônomo, fui demitido por ser militante, trabalhei como assessor parlamentar. Espero ter conseguido também ter sido um bom amigo, um bom familiar, um bom companheiro. Dediquei todos estes dias à atividade militante. Sou um militante. Tenho orgulho e convicção disso.

Em parte desta trajetória aceitei o desafio de ser candidato. O enfrentei e tive a honra de ser porta-voz de muitas pessoas e ideias. Nos processos eleitorais de 2012 e 2016 (neste último em aliança com o PCB) concorri à prefeito de Pelotas pelo PSOL e além de verbalizar o nosso programa de governo verbalizei o pedido de voto no “50 duas vezes”. Muita gente atendeu a este chamado, muita gente trabalhadora foi candidata pelo PSOL, e em 2016 conquistamos nossa primeira vitória eleitoral, com a eleição da minha amiga, professora Fernanda Miranda, como vereadora. Como militante, atendi a convocação de Fernanda e do partido, fazendo parte da assessoria do mandato do PSOL desde 1º de Janeiro de 2017. Ombro à ombro com meus camaradas da equipe do mandato, com a militância do PSOL e inúmeros apoiadores, trabalhei arduamente, nos bastidores, para consolidarmos nosso mandato como uma referência de oposição de esquerda nessa cidade. Ouso dizer que conseguimos e temos o melhor mandato da Câmara de Vereadores de Pelotas. Tenho orgulho e convicção disso.

Não briguei com as pessoas do mandato, nem do PSOL (se tivesse uma “treta” aqui a repercussão seria bem maior, rsrs). Saio do mandato neste momento porque fui convocado para outra tarefa militante, a qual é impossível cumprir, com o nível de compromisso necessário, e continuar na equipe do mandato. Saio com a plena segurança e a absoluta tranquilidade que o excelente trabalho que desenvolvemos até aqui terá sequência (conversem, se ouçam, pensem, lembrem-se que a pauta da reunião semanal não pode ter mais do que cinco pontos, hehehe). Tenho e continuarei tendo compromisso e responsabilidade com este mandato, e independentemente de qualquer coisa seguirei colaborando com ele, só que agora não mais na equipe interna.

Apesar da timidez, da seriedade que logo vira preocupação constante que logo vira mau humor crônico, seguirei com minhas tarefas políticas. Dedico minha vida a isso. Num mundo onde 1 % controla – política e economicamente – os outros 99 %, eu não posso ficar quieto. Tem muita coisa pra mudar, eu realmente acredito que coletivamente a gente consegue. Depende de nós!

Sobre a autoria

Jurandir Silva

Jurandir Silva

1° Suplente de Deputado Estadual; Engenheiro Agronomo; Candidato a Prefeitura de Pelotas pelo PSOL (2012, 2016); Tesoureiro do PSOL Pelotas; membro do Diretório Estadual do PSOL RS.

Comente