Pelotas Política Rio Grande do Sul

Escolas fechadas, vidas preservadas!

Fernanda Miranda
Escrito por Fernanda Miranda

O governador Eduardo Leite (PSDB) publicou um decreto na segunda-feira (07) liberando a retomada das atividades escolares presenciais já na terça, começando com a Educação Infantil e deixando para as prefeituras a decisão de autorizar ou não essa retomada.

Em nota técnica do Comitê Interno para Acompanhamento da Evolução da Pandemia da Covid-19 da Universidade Federal de Pelotas, publicada no dia 31 de agosto, indica que Pelotas continua em fase de crescimento da curva de contágio e orienta “ampliação e qualificação da rede de atenção à saúde, aumento da política de testagem (incluindo profissionais da saúde) e implementação de medidas que favoreçam o distanciamento social na população.”

O mandato do PSOL acredita que a medida é de muita irresponsabilidade, tendo em vista o momento crítico da pandemia que vivemos no estado e em Pelotas. Não há possibilidade segura de retomar atividades escolares presenciais. Da mesma forma, o formato de educação remota proposto pela SMED não contempla a realidade dos educadores, estudantes e suas famílias, e isso vem adoecendo a comunidade escolar na tentativa de cumprir prazos e atividades que já se provaram não efetivas no aprendizado.

“Queremos um diálogo amplo sobre educação com quem de fato vive a educação no dia-a-dia. As decisões precisam ser tomadas de forma coletiva e não apenas nos gabinetes de gestores. E cobramos um posicionamento da prefeita Paula Mascarenhas de que não irá retomar aulas presenciais em Pelotas sem a garantia da vacina.” coloca Fernanda Miranda, professora alfabetizadora e vereadora pelo PSOL.

Sobre a autoria

Fernanda Miranda

Fernanda Miranda

Professora, mãe, estudante de Psicologia, moradora do Areal Fundos. Estou vereadora no primeiro mandato do PSOL - Partido Socialismo e Liberdade - em Pelotas.

Comente